quarta-feira, 18 de março de 2020

Sobre 2020, Março e a minha poupança

2020.

O inicio de uma nova década, tínhamos tudo para correr bem. Mas não correu. Ano bissexto. Novas oportunidades. E entra nas nossas casas e nas nossas vida uma calamidade mundial e generalizada.

Tinha/tenho uma poupança de 5.000,00€ para fazer até 31/12, tinha/tenho desafio mensais, para mim e para vós. Pessoalmente vou suspender. (para vocês, continuo a partilhar, pode haver quem consiga cumprir).

No dia 13 não fiz a transferência para a minha poupança (é sempre nesse dia). Esqueci-me. Mas talvez tenha sido o melhor. 

Não vou poupar (ou melhor, não vou colocar o dinheiro numa poupança que "não posso mexer", teoricamente posso, mas não quero), vou deixar o dinheiro livre na conta à ordem, por mim, pelos de casa, restante família e a minha comunidade de vizinhos. Alguém pode precisar. 

No fim de tudo isto, que espero que seja em breve, logo vejo ...

A vida é tão só isto... tamanha vulnerabilidade, que aos dias de hoje, nem um abraço permite. E logo eu, que de tudo o que possuo na vida, a única coisa a que dou importância é ao toque, ao abraço e à protecção que isso nos traz, aos pedacinhos interiores que assim se juntam.

A quem tem pessoas no estrangeiro, e que dificilmente conseguem voltar, por saúde, por restrições, por trabalho (angola tudo trabalha, sem casos, sem previsões... ), calma, a voz que se pode ouvir do outro lado não nos toca fisicamente, mas faz-nos ter a certeza de uma coisa: A vida ainda existe.

4 comentários:

  1. Bom dia! Força aí! Nós aqui no RJ estamos nos preparando para uma hecatombe. Tivemos a primeira morte por COVID-19 ontem a noite, com 33 casos confirmados. A hora que a disseminação atingir as "comunidades", podemos ter uma "Peste Negra" só nossa...
    Mas é aquilo: a hora mais negra da madrugada é justamente a que antecede o amanhecer. Isso tudo há de passar...
    Meus abraços sinceros!
    Procurador Pão Duro (procuradopaoduro.blogspot.com)

    ResponderEliminar
  2. Por aqui agora poupar vai ser difícil... estou mesmo a tentar não entrar em pânico, mas não está fácil.
    De resto, cá estou por casa, começar a fazer limpezas de Primavera e a minha mãe a dar-me nervos porque continua a sair de casa como se nada fosse.

    Beijocas

    ResponderEliminar
  3. Poupar nestes tempos vai ser algo difícil. Para além, de que para evitar confusão e muita gente, recorremos às mercearias de bairro que nem sempre são as mais económicas… Comprei dois pacotes de fraldas, e foram mais 7€ do que num hipermercado.
    Temo que vá ser uma crise económica

    ResponderEliminar
  4. Por acaso eu estou a encarar este isolamento como uma forma de poupar.
    Não sou boa da cabeça, está visto… :-D :-D

    ResponderEliminar

Mealheiro (pelas mãos da Cláudia)

Hoje trago-vos uma novidade, que para muitos já não o é porque conhecem a Cláudia do blog " Eu também tenho um blog ", ela tem jei...