sábado, 28 de julho de 2018

Análise Financeira - Julho

Mais um mês a terminar, em registo Julho fica com:







Notas breves:
Outros: rifas de festa + Café(s) + telemóvel + 2 prendas + jogo no euromilhões (1x) + Quotas;
Automóvel: Mecânica + Impostos;

quinta-feira, 26 de julho de 2018

?

VdC, blog Brasileiro - Respeito.

Habitualmente leio blogs brasileiros, mais recentemente sobre independência financeira ou tranquilidade financeira...
Caiu à uns dias uma bomba na internet, principalmente no Brasil que dava conta da morte súbita de um blogueiro, VdC, todos os blogs que costumo ler abordaram o assunto, primeiramente para desabafar que achavam ser mentira e ser uma excelente forma de desaparecer no mundo dos blogs, dado que tinha transmitido recentemente que tinha, finalmente, atingindo a tranquilidade financeira. Mais tarde reconheceram a possibilidade de veracidade do descrito pela sua esposa e foi um atropelar de publicações. E a reflexão da maioria era de que não seria necessário sofrer toda a vida em busca de uma paz financeira para acabar assim… 

Acho errado, a idade de VdC não é conhecida, pelo menos eu não encontrei registo, pelo descrito pela esposa era saudável e tratou-se de uma fatalidade súbita. 

Se é importante dar-mos valor ao dia-a-dia, ao viver a vida, ao descansar, ao aproveitar o tempo com os nossos? Totalmente! 

Mas trata-se de uma fatalidade. Pode acontecer até a quem esteja a "aproveitar a vida" a comer um gelado ou a comprar uma mala Massimo Dutti.

Arrepiei-me quando li a noticia escrita pelas mãos da esposa. Este mundo tem cada modo de nos fazer acordar para a vida que até dói.

O mesmo com os cenários da Grécia. Será possível? 

Por todas as pessoas que perdem os seus, que se perdem a si próprias, só me resta ter respeito e aos que posso ajudar, às situações que eu conheço e posso ajudar a melhorar ajudo.

Tanta desigualdade e crueldade no mundo. Por vezes penso que não devia existir pessoa no mundo como eu, vou abaixo tão facilmente com as situações dos outros. Vivo tanto certas situações 😥

Que VdC esteja em paz.
Que os falecidos na tragédia da Grécia estejam em paz. E que os, ainda, desaparecidos possam aparecer sem terem de sofrer eternamente enquanto vivam.

terça-feira, 24 de julho de 2018

Com/sem planeamento(?).

Planear o que fazer tem sido um problema, seja para as férias, seja para o fds, por duas razões:

1ª: Normalmente o que se planeia corre mal, e acaba não concretizado;

2ª: Por outro lado acho que sem planeamento e conhecendo-me como conheço a probabilidade de, (face ao que à para fazer), eu não fazer nada é bem grande;

Então? planear ou não planear?

Uma das minhas técnicas de poupança do ano passado (2017) foi cortar em tudo o que era compras de vestuário e calçado, e tanto quanto possível em acessórios e itens ilimitados que fazem parte de rotinas das mulheres, p.e., vernizes, maquilhagem, acessórios de cabelo, pulso ou brincos (que é o que mais tenho). Limitei os meus "não gastos" até Agosto deste ano. Agosto a chegar, então, então…
Vamos à análise:

a) Vestuário e calçado foi mesmo zero, zero, zero.

b) Vernizes nem me recordo da ultima vez que comprei, foi certamente antes de agosto de 2017, creio. Tenho andado a gastar dois ao longo destes meses e não me recordo mesmo de quando foi a última compra.
c) Acessórios, bom… nesta categoria entram os brincos e comprei alguns pares. Não fosse eu a LOUCA do brinco. 😅 A preços a variar entre 1,50€ e 3,00€, nada acima disso. Louca, mas nem tanto. Sim porque depois as orelhas ostentam sempre os mesmos.

d) Maquilhagem: Acabou por ser uma rubrica cara no meu salário porque como tenho problemas de pele tenho de comprar bases de farmácia. (só me comecei a preocupar com estas coisas - do tipo de pele - o ano passado em 2017, o que fez com que este último ano tenha sido um pouco mais puxado nesse âmbito.) 
Mas está tudo controlado. Porque de momento só os produtos de pele (base) é que compro em farmácia, e tenho coisa para durar. Só uma delas foram 23€ e qualquer coisa -cêntimos, para os bolsos da farmácia… para terem uma ideia 😓
Outro senão é o facto de recentemente ter apostado na marca Flormar para produtos de maquilhagem, marca profissional, com produtos com uma durabilidade incrível, a preços minimamente - VÁ - acessíveis, e com acabamento muito bom. Mudei: mascara de cílios + blush + 3 batons + CCream. Foi um item em cada mês, não subcarregou as contas. 
Mais adiante falarei do CCream, não é novidade que tenho problemas de pele, já o citei novamente aqui em cima, e quando o vi na loja fiquei de pé atras, porquê? porque a minha pele é o diabo da sensibilidade e da probabilidade de acne acrescida. Oraaa um produto que se vende numa lojinha… apesar da marca (Flormar) ser bem recomendada não sabia até que ponto não me ia deixar a cara com aquele aspeto de lixa acabada de passar. 
Testei uma e duas vezes e considero-o um bom aliado e pode ser útil a alguém também 😊
Não acho que seja uma mais valia referir aqui o total gasto em maquilhagem, ia alongar o texto e posso fazer qualquer dia uma publicação com os produtos. (se acharem que vale a pena, senão nem mexo mais no assunto).


E isto tudo para dizer o quê? que provavelmente este Agosto irei fazer algumas compras. Nada de muito especial. Irei provavelmente comprar os 2 vernizes que ando a usar. E umas blusas ou camisas ou coisa do gênero, que por acaso, apesar da imensa roupa que tenho, estes artigos para verão tenho pouco. Não em falta, ou que não me consiga desenrascar com o que tenho, mas pretendia mudar o panorama atual. Decidi entre 3 a 4 peças.
Também estou a precisar de uma placa para o cabelo, alguém tem da rowenta que me possa dar o seu feedback? 
E agora, para finalizar, o que vou dizer até pode ser injusto, eu, logo eu!, a rainha dos milhares de sapatos (não, também não é assim em tanto exagero), mas acho que preciso de uns sapatos para o dia-a-dia. 
Não sei como vai ser, se conseguir companhia para ir às compras até é provável que avance com este planeamento do que preciso. Senão conseguir até é provável que não compre é nada 😁. Ou pelo menos, não tudo.

Desabafos de terça-feira

24 de Julho.
O mês termina daqui a 8 dias.

- Financeiramente não posso ter mais nenhum gasto de grande ou mesmo médio valor, corro o risco de ter que mexer em dinheiro que tenha "parado" em casa. 

- De caracter pessoal, posso dizer que iniciei no domingo à noite a re-leitura de um livro que tinha iniciado à já bastante tempo atras (meses). Tenho ligo 7 páginas por noite. Foram apenas 2 noites (domingo e segunda-ontem), mas pretendo continuar. Custa é começar a introduzir esta rotina. 

- Agosto está quase aí e ainda não programei o que quero fazer. Vou ter férias. 

Esta semana só ainda vai no seu 2º dia, mas a dizer a verdade, a nível pessoal não me apetece desenvolver nada, seja programar agosto financeiramente, seja iniciar o gráfico de gastos de Julho, (…) Já devo estar a entrar em modo férias no que a estes assuntos diz respeito. Ontem pensei para os meus botões:
"hummm, agosto vou estar de férias, e se experimentar não apontar os gatos e deixar-me viver o mês e as férias descansada?"
Foi momentâneo o ouvir do meu subconsciente a dizer:
- Sim, claro. Tu até nem decoras de modo propositado os valores de gastos…

E é mesmo verdade, eu consigo andar por exemplo uma semana a decorar os gastos e depois aponta-los todos na minha agenda á sexta ou ao sábado p.e. Tenho uma capacidade de memorização que considero boa, neste aspecto. E mesmo que quisesse estar de férias descansada sem andar com a agenda de gastos por perto, conseguiria andar com a cabeça cheia de números. É mesmo algo que depois de fazer parte de nós não faz sentido deixar de existir, por isso é que considero a anotação das despesas um factor importante para quem pretende explorar o mundo da poupança 😊👍.

Aíii terça, terça-feira!!

sexta-feira, 20 de julho de 2018

(Tempo)

Rentabilizar o tempo, é isso que quero fazer este fim de semana.
Agendei com o mecânico para amanha às 8:30 (em revisão verificou-se a necessidade de filtro de ar condicionado mais pastilhas), quero ver se fica resolvido cedo para aproveitar o resto do dia.
Limpeza à casa.
Reunião às 14h.
E acabar o dia em família.

Quero ver se este fim de semana organizo algumas coisas por casa. Ver-me livre de algumas imbecilidades que fui amontoando ao longo dos tempos. Roupa, papelada, coleções de n coisas.
Quero ir ao rio (domingo), aproveitar o sol, o ar e um bom livro.


Como os dias andam mais longos e com temperaturas mais quentes (+/-), a energia parece aumentar 😊 então há que aproveitar esse espírito.

Com o mecânico amanhã e o abastecimento automóvel, que farei também amanha, o mês deve ficar fechado em gastos. Não contabilizando é claro, os cafés com as 2 amigas ao longo da semana, mas isso são gastos pequenos. Mas a olhar para a semana que passou… Foi muito dinheiro fora da carteira nos últimos dias. Vai ser um mês difícil quando fizer o gráfico de gastos. Mas espero não ter mais mecânica auto este ano (por favor!). E ainda tenho de pagar as quotas (que me relembrei agora ao escrever esta publicação) uff 😕.

Cá vamos, a caminho do penúltimo fim de semana de Julho. E quase, quase, sem dar por isso o mês 7 segue no seu 20º dia, e Agosto está aí à porta! Aproveito para desabafar! Detesto quem goza com que trabalha, e nesta altura do ano, há muitos emigrantes e turista estúpidos, com a mania de superioridade. Restauração, pastelarias… é ver essa gente a reclamar de tudo e de nada. Não consigo simpatizar com isso! Ser emigrante é difícil, acredito. Já tive família emigrada e talvez por isso me enoje com a atitude de muita gente que vejo, porque mantiveram a educação e a postura depois de regressados.
E por hoje é isto.

quinta-feira, 19 de julho de 2018

Das coisas simples do dia-a-dia

Podem achar que me vou contradizer no que vou escrever de seguida, mas eu, sinceramente, acho que não... 
Hoje parei num comércio local a caminho de casa, fiz algumas compras de coisas que faltavam em casa. Eu sou a favor a 1000% em ajudar os comércios locais, ao enves de compras em grandes superfícies. Sim, sou a louquinha das poupanças e agora estou para aqui a dizer que comprar um pacote de arroz a 1€ no comércio local é melhor do que comprar numa grande superfície a 0,59€? Não, não é bem isso que estou a dizer. Mas sim, que há produtos que gosto e faço questão de comprar no mercado, mas lojas tradicionais. Por norma, os proprietários são os mesmos de quando eu tinha 5 anos. Amigos dos meus pais, e por arrasto, meus também. São pessoas como eu. Eu gosto, gosto mesmo de parar lá, do bom dia, boa tarde, da forma como as pessoas se comunicam. 
Além disso, saio sempre tão tranquila, com sentimento de que ajudei o comércio local e que contribui para a não extinção do espaço ( muitos vão fechando, face à menor procura do cliente), eu sei, é exagerado pensar que comprar meia dúzia de coisas ajuda a que não fechem a porta, ou que a família proprietária terá um brutal lucro que conseguirá pagar as contas do mês... Mas... Não consigo explicar. Gosto de tudo o que é tradicional. Do mercado. Das pessoas que se encontram. Do barulho.

quarta-feira, 18 de julho de 2018

"Seis despesas que podem desequilibrar as suas finanças"

Em consulta ao site online - noticias ao minuto, encontrei um artigo/noticia que tinha como titulo, o também titulo desta publicação "Seis despesas que podem desequilibrar as suas finanças" entre as quais:

- Despesas com o automóvel;
- Despesas com saúde;
- Imprevistos na casa;
- Gastos com educação;
- Eventos não planeados
- Outras despesas;

Tenho que concordar, em parte, com esta análise. Porque tudo o que pode balancear as finanças é de facto o imprevisto e no imprevisto incluo os 3 primeiros itens acima:

- Automóvel, em Junho que ia ser o meu melhor mês surgiu no ultimo fds um imprevisto com o carro, lá está, despesa não contabilizada, menos poupança no mês. O mesmo este mês - Julho! Dois meses seguidos. O automóvel é sem duvida o "equipamento" a supervisionar com mais atenção.
- Despesas com a saúde, assumo, não tenho seguro de saúde, vou ao médico sempre em ultimo caso, mas também me posso considerar felizarda nesse assunto, nunca fui muito doente.
- Imprevistos na casa, felizmente ainda não entro monetariamente neste item;

Os restantes gastos penso, não se tratarem de imprevistos. Educação, existe um já "valor" conhecido de anos anteriores ou quanto mais não seja de experiências familiares/amigos;
Eventos não planeados? não sei bem onde é que isto se insere! Casamentos? Batizados? Vou assumir que sim. Quando se tem um evento deste tipo tem-se conhecimento uns meses antes, 2, 3, 6 dependendo de quem convida (na minha família é assim). Neste espaço de tempo entre o convite e a data efetiva é possível gerir todos os meses x para o evento. Eu faço assim. Não guardo toda a despesa para o mês do evento.
Outras despesas, ok, um telemóvel que caiu, um relógio que se estragou, uma peça de roupa que é mesmo necessária, etc., para isso e como tal referido na noticia, existe um fundo de emergência, tipo um pé-de-meia-de-socorro em casa 😀

Olhando para "isto", a minha despesa que me desequilibra isto tudo é o carro! Quando é que será que o nosso governo "inventa" um imposto sobre o combustível menor? Isto nem vale a pena comparar valores com o pré-crise e o dia de hoje, muito menos entre países… 

segunda-feira, 16 de julho de 2018

Julho, e o que ainda falta viver.

Do que ainda me falta viver, financeiramente em Julho:

Obrigações:
- Pagamento de quotas; (nunca faço "pé de meia"/envelope para as pagar, como opto por pagar de 3 em 3 meses, não custa tanto e já sei que é uma conta que surge a cada 3 meses, sem problema de maior e que consigo pagar bem sem me atrapalhar as contas do mês)
- Farmácia;
- Manutenção Automóvel - pastilhas de travões e filtro de ar condicionado + mão de obra; (tem mesmo de ser, em revisão anual foi revisto e é necessário trocar);
- Telemóvel - mensalidade;
- Abastecer de Combustível; 

E ainda tenho o IRS para pagar… Atendendo às obrigações referidas, acho que vai mesmo ter de ficar para agosto.

Lazer:
- Lazer com dois grupos de amigos diferentes - ainda esta semana;


… E estamos a meio do mês! Mas a verdade é que com o pagamento de quotas e a manutenção auto concluída conseguirei ter um Agosto descansada. Tirando o IRS da equação (…) claro.

sexta-feira, 13 de julho de 2018

Na terça ajustei o meu 4º aumento anual

Não é novidade que tenho atribuído a mim própria aumentos sucessivos 

1º- Comecei por querer poupar 2.000€ anuais - Daí estabeleci  um valor mensal superior ao poupado mensalmente em 2017.

2º- Como consegui poupar os 2mil no primeiro semestre, acabei por me aumentar pela primeira/segunda vez, ao estabelecer novo valor a poupar (muito por culpa do objetivo dos 2.925,82€ a poupar até Dezembro). Porque se tinha conseguido boa média de poupança no inicio do ano, tudo indicava que conseguia manter o ritmo.

3º- Quando reparei que ao terminar o mês ficavam em conta alguns euros… repensei a estratégia e decidi começar a fazer a transação para a poupança na ultima semana do mês. O que me permitia começar a juntar mais valor ao referido do segundo item supra.

Bom… feitas as contas e avaliando a vida que levo, e sabendo que a meio do ano não conseguiria negociar um aumento salarial, bora de pesquisar por alternativas. (Já tenho um rendimento extra, que já referi por aqui anteriormente, mas que de momento está parado). 
Consegui (mais um) extra.
E trata-se de quê?
Explicações. Isso! Dar explicações. 3 horas por semana (o que não me rouba assim TANTO tempo da minha vida pessoal), acompanhamento ao estudo, acompanhamento de realização de trabalhos, ajudando no desenvolvimento de métodos de estudo, etc., etc. A uma menina vizinha.
(Não sou formada na área de ensino - mas tenho formação numa área não menos capaz para desempenhar este desafio.)

É mesmo um novo desafio...
E mais importante, servirá para ajudar um 3º (neste caso, uma família) e ainda conseguirei retirar proveito monetário, aumentando assim os meus rendimentos. 
Estamos no mês 7 e é o meu 4º aumento anual. E acho que me fico por aqui este ano. 

1º extra : 2 a 3 horas / semana
2º extra: 3 horas / semana

Estes extras são divididos por dias, ou seja, 5 dias ocupados com um extra ao final do dia,de 1 hora. Coisa que consigo fazer descontraidamente sem me alterar em demasia as rotinas, e que não me deixe de rastos. Neste momento é tudo em prol dos 2.925,82€ a tentar atingir no final de 2018. Para o ano logo se vê qual a meta.

Sexta-Feira [13?]

Adoro os dias 13. 
É algo desde bem pequenininha. Deve ser por todas as superstições que existem agregadas a este número e eu sempre ter gostado de ser do contra. Mas o 13 é um dos meus números. Ou mesmo, o meu número.

Feliz sexta e bom fim de semana 😉😉

quinta-feira, 12 de julho de 2018

Eu,

- Não consigo reagir bem a nada nos primeiros 40 / 50 minutos após acordar (principalmente a conversas)!


terça-feira, 10 de julho de 2018

Mudanças na avaliação mensal

Todos os entendidos (e não entendidos) na área das poupanças recomendam, bem ou mal, que se poupe x% de rendimento mensal. Eu assumo! Gosto de trabalhar com %'s porque me transmitem logo à primeira visão uma análise perfeita de diferencial de categorias.

Não gosto de trabalhar, pelo menos aqui no blog, com números em moeda, e assim cinjo-me à percentagem. No entanto, faço alusão apenas à % de poupança. Acho que se tornará mas útil começar a registar %'s por categoria de transações. E desse modo criei um gráfico bem simples que me permite mês a mês analisar em proporção de % os meus gastos.


O gráfico acima indica, à data de hoje, os gastos de Julho:
- A poupança é o estimado mensal + moedas de 2€ já amealhadas, é evidente que poderá subir, uma vez que optei recentemente por transferir ao final do mês para que possa juntar em poupança valores que sobram da lide mensal (e espero que sobre).
- Combustível não à que enganar… é o do veiculo que me permite chegar ao trabalho!
- Diversão… bom, já vai com valores que normalmente não são tão altos (pelo menos nesta altura do mês), mas já tive alguns convívios. Verão… Portanto!
- Despesas Casa, também não à que enganar.
- Outros, inclui apenas umas rifas que comprei para uma festa de verão aqui da zona.

Neste momento tenho apenas uma entrada - ordenado de profissão, dado que de momento o meu part-time está paradito… espero retomar em breve e quando isso se verificar passarei a registar também essas entradas graficamente. 

segunda-feira, 9 de julho de 2018

A iniciar a semana

Não há nada como acordar à segunda, saber que se tem TODA uma semana pela frente, e ainda assim, estar-se bem disposto(a).

Boa-segunda 😀


sexta-feira, 6 de julho de 2018

SEXTAaaaa-Feira! :)

Energia de final de semana… É isso mesmo! Hoje é sexta e por muito que os últimos dias tenham sido sofridos, que foram! e vai haver mais pela frente… (Que este Julho promete), tenho de estar feliz. 
É antecipação a fim de semana, e o fim de semana, para mim, é sempre tempo de renovação.

Esta semana foi pacifica, a nível financeiro (claro, que tudo o resto foi pesadelo), semana de entrada de renumeração e de gastos 0. Mas diminui o valor disponível em 4 €. Dado que juntei duas moedas de 2,00€ à minha coleção temporária (que foram destrocadas à minha mãe, não tive mesmo nenhuma transação monetária no mercado).

Mas… este fim de semana promete saídas (e aqui, começo a por em prática uma ideia de Diário de uma Jovem Assalariada - em fazer as compras apenas ao fds. A disposição é claramente outra e a probabilidade de erros é menor): || Combustível (onde abasteço fazem um desconto de fds em 5 cêntimos o litro - então aproveito sempre o sábado ou o domingo para ir até lá. E melhor, com cartão de estabelecimento [não vou publicitar a empresa] ainda recebo um x face ao abastecido.), || almoço de anos amanhã (de uma grande amiga), || compras de alimentação para a casa…
Também, sejamos francos, em alguma coisa tenho de gastar dinheiro senão enriqueço até ao final do ano (e que problema que seria 😜).

Eu, com esta desmoralização dos últimos dias até me esqueci da época em que estamos… Estamos em Julho, no bendito Julho. 
E férias? Alguém, por ai, tem férias em Julho?
Eu entro de férias em Agosto. Este ano não tenho perspetivas de fazer viagens muito longas. Quero um descanso tranquilo, porque para corrido, já basta esta fase da vida. Alguém aconselha visita a algum local especifico que conheçam e gostam? 

quinta-feira, 5 de julho de 2018

Pensar, fazer, agir

Nós somos aquilo que pensamos.
Nós somos aquilo que fazemos.
Nós somos o modo como agimos.

Que porra de mania de nos queixarmos de tudo (eu, principalmente eu!). 
Ando exausta, sim ando. Acho que já o abordei, o ritmo tem sido intenso (e não me refiro ao esforço de poupança agora).

É preciso parar para perceber que…
- À dois anos queria mudar de emprego, muito! (e mudei)
- Queria aumentar o leque nos estudos. (e aumentei)
- Queria estar onde estou hoje! (e hoje estou!! hoje estou aqui)
- Queria o bem familiar. (e hoje tenho a família a crescer, inclusive.[sobrinhos])
- Queria ter tido reforço económico para fazer algo de diferente nas férias. (hoje tenho e não me apetece ir a lado nenhum)
- Queria paz e sossego. (e hoje, à distância a que estou, continuo a querer.)

Mas ainda assim há dias em que me deixo vencer pelo cansaço, pelo ritmo, e muitas vezes pelo medo. Tem dias em que não é fácil gerir o conteúdo do dia-a-dia e deixo que o mais fácil vença, e paro, paro no tempo e deixo-me ficar.
É nesses dia que merecia uma bofetada para acordar e para perceber que aquilo que eu tenho hoje em mãos, principalmente como profissional, é o que pedi noite-após-noite, dia-após-dia durante anos!

terça-feira, 3 de julho de 2018

17 anos a poupar, por 13 anos a gastar

Faz já alguns meses que visito regularmente um blog brasileiro sobre independência financeira, de nome, Independência Financeira ou Morte, é o blog de uma rapariga brasileira que conta a sua jornada para um objetivo final - que atingiu em junho deste ano. Acredito que se irá direcionar para algo ainda mais ambicioso agora.
É simples de perceber o blog e a forma como majora o património. 

Neste blog descobri o AA40 - Aposente aos 40, li uma publicação que fizeram sobre o término do 1º semestre de 2018, que aconselho a ler, a quem gosta do tema claro. Perguntas tão simples dão que pensar. 
- Não respondi porque teria de andar a fazer contas a nível de semestre (e o que faço é ao mês). Mas tenciono fazê-lo.

Mas foi esta tabela que me ficou na vista:

"Baseado na tabela do blog MMM com rendimento real de 5% aa e taxa segura de saque de 4% aa. Quer calcular o seu número em mais detalhes"

É claro o entre aspas… upa upa, né. Mas esquecendo isso… Que estamos em Portugal, olhei para a linha dos 50% poupados, que me indica 17 anos para independência financeira. 

Fui claro, fazer contas, ai minha gente… não daria para viver até aos 80anos sem nunca mais fazer nada, lá isso não, mas garanto que a poupar 50% do salário nos próximos 17 anos, vivia bem, sem qualquer tipo de dúvidas ao longo dos outros 13 anos. E é importante frisar que estes 17 anos a poupar, acabariam antes dos meus 45 anos chegarem.
É claro que isto é tudo muito bonito e motivador. É. Mas eu poupo a pensar em investir numa casa. É claro que se trabalhar os próximos 17 anos a poupar 50% do salario terei dinheiro para uma casa sem qualquer financiamento. Mas… não espero, ter de esperar 17 anos para avançar com esse objetivo na vida pessoal.

Aliás, uma casa, é a única coisa onde pondero criar "divida". Carros, telefones, viagens… Nada disso me leva a querer contrair uma divida de milhares. Mas uma casa é uma casa. É o investimento de vida, mesmo com a ideia de troca, reconstrução, n factores, uma casa é uma casa.

Não ficarei com a casa da família, não porque não queira, mas porque não me pertence. E desde que decidi poupar é no futuro de uma habitação que penso. Poupo por poupar, mas a pensar nesse fim. Quanto mais dinheiro tiver do meu lado menos terei de requerer a instituições bancárias. E menos tiros no pé dou.
Daqui a 17 anos talvez não esteja a dias de estar na zona de independência financeira como garante a tabela mas talvez tenha a minha casa a um nível de esforço económico mínimo. Ou talvez tenha morrido e o meu dinheiro esteja nas mãos dos meus sobrinhos já gasto e esquecido. Isto é tudo um conjunto de "S's"

Há dias-e-dias (...)

Julho está, para mim, a custar a iniciar… Tenho tanta coisa na cabeça ao mesmo tempo que parece que vai explodir. 
Não está a ser fácil.

Financeiramente esta semana não me queria mexer (não fazer transações de dinheiro, gastos 0€), pois o resto do mês será bem mexido. 
Não tenho ainda definido o mapa do mês, coisa que faço sempre nos últimos dias do mês anterior. Por norma programa todos os gastos e os dias específicos para movimentações na conta. Este mês entrou e não tenho nada em agenda, está em branco, ou melhor, possui apenas o valor de entradas monetárias mensais até ao momento.
Não me vejo com cabeça para mapear os gastos entretanto… Eu sei, eu sei, estamos no dia 3, mas… falta muito dia pela frente. 

Outra coisa que me preocupa, é o pote de "fim de ordenado". (já falei dele por aqui, é um mealheiro sem abertura, onde coloco tudo o que me resta do ordenado.). Ontem olhei para ele. Está degradante a situação… Não tenho colocado praticamente nada lá. A 31 de Agosto será para o abrir. Porque se concluirá um ano de mealheiro, tempo de vida útil que lhe dei. Se chegar a 50,00€ já é muito… 😓

Este mês a minha poupança renova (é anual), vou ter entrada de juros líquidos, tenho previamente as contas feitas ao valor a receber, é pouco, mas não é suado.

Tenho também que enfrentar um desafio pessoal. Que poderá ditar a permanência da minha pessoa no projecto.

Não entrei focada no mês e está a refletir-se em tudo o que faço e o que não faço!

segunda-feira, 2 de julho de 2018

365/2 - 2018

Estamos a 2 de Julho de 2018. Estamos no dia que divide o ano em partes iguais. Dia 183 do calendário. Meio ano traçado de objectivos, dias vividos, histórias por contar, metas atingidas ou reprogramadas.
2018 na generalidade, a nível pessoal, tem corrido bem. 
O primeiro objectivo monetário a nível anual foi atingido. 
A vida pessoal e profissional é também positiva.

Que a segunda metade do ano seja, na impossibilidade de ser melhor, igual. ❤👍

Análise Financeira - junho

Junho fechou com:

- Poupança Total: 38,84% 
(% muito baixa, comparada com o que será necessário para atingir os 2.925,82€. No sábado surgiu uma emergência automóvel, 😔😔 entrou menos em poupança, mas houve possibilidade de soma na mesma. Apesar de ser frustrante, porque acabaria por ser o meu melhor mês este ano!).

- Poupança moedas de 2€: 22 moedas = 44,00€ (incluído no item supra). 👍👍


Meio ano já passou. Meio ano já passou (…) Meio ano já passou.

RAIZE

Já escrevi sobre a Raize  algumas vezes aqui no blog. Plataforma de empréstimo de dinheiro a empresas por parte de financiadores comuns. E...