sexta-feira, 18 de janeiro de 2019

Noticias

"Em comparação com 2018, em que a retenção se iniciava nos rendimentos mensais a partir de 632 euros, em 2019, por via da atualização do mínimo de existência, a retenção na fonte deixa de ser feita para rendimentos mensais até 654 euros" site NM.

Já é possível analisar a retenção de IRS mensalmente. Em rendimentos até 654€ o valor de retenção é 0€. Acho muitíssimo bem!

terça-feira, 15 de janeiro de 2019

Ano - O Início

Sempre fui muito visual. Gosto de ler, escrever e mapear tarefas. Sejam lugares a visitar em viagens turísticas, sejam compras de supermercado, ou valores monetários a poupar.
Gosto da sensação de cortar palavras com a linha a rasurar tudo, de modo a dar um check no assunto.
Para 2019 tenho esse método pronto desde Novembro de 2018.
Tenho um bloco dividido por  objetivos, p.ex.
- Tarefas Empresariais (mapear os processos que vou concluindo)
- Amizades (referir encontros/eventos com os amigos - o objectivo é também recordar mais tarde)
- Poupança (objetivo mensal)
- etc's
- etc's
Também eliminei alguns assuntos da "esfera normal". Deixei de falar ou aprofundar as questões da minha vida pessoal (muitas vezes, ouvem-nos para comentar quando não estamos presentes), deixei de querer falar de dinheiro com alguns elementos dos meus grupos de amigos. Não vale a pena. Deixei de todo de falar de sonhos. Há objetivos/sonhos/metas que não devem sair além do que é nosso fisicamente. Ou além do nosso coração, talvez se perceba melhor, escrever assim.
Sempre fui reservada, mais que qualquer pessoa do grupo de amigos e/ou família, mas tinha um gosto enorme em partilhar aquilo em que acreditava, a fase em que estava na vida, o modo como encarava os dias, as noticias, as vivências. Mas o que recebia como resposta era sempre "menos", cargas negativas, o "ahm porque tudo te corre bem"; o "ahm porque a minha vida é uma merda".
Não me corre tudo bem, e as pessoas sabem disso, a diferença é que até então, até o que era mau eu partilhava de coração, com algum conforto e aceitação, sorria, e isso talvez irrite as pessoas. Ou talvez gostem apenas de demostrar a toda a hora que estão sempre pior que todo o mundo.
Deixei de olhar para trás. Sou muitas vezes as mãos de quem procura um desabafo. Mas deixei de querer ser eu a desabafar. Não vale a pena.  Escreverei quando precisar. É bem mais simples.
Deve ser tempo de deixar o que não me acrescenta. E isso também está escrito no bloco abordado acima, no campo "vida pessoal".
2019 tem de ser um ano bom.

segunda-feira, 14 de janeiro de 2019

*S02

Segunda semana do ano vivida!

02

- Janeiro é aquele mês que não acaba. Que se olha para o calendário e dura, dura, dura. É enfadonho. Não desgosto é claro. Mas ando meio arrastada (sempre! todos os anos!). Acho que nunca ando bem, e tenho quase a certeza que a culpa é da comida. ahaha. Juro que me sinto sempre cheia, enjoada e sem apetite.
Mas passado Janeiro não parece que passa tudo demasiado rápido? A mim sim.

- O meu pote de 2€ de 2019 teve a primeira moeda no dia 07/01... entretanto consegui juntar-lhe mais uma.
 
- Gastei 70,38 € na semana. Sendo tudo gasto para casa. (alimentação/gás)

- Transferi o valor para a poupança referente ao mês de Janeiro. Juntei, face ao que lá tinha, mais 5.3%.

- Não assisti a nenhum filme; Nem peguei em nenhum livro. :/

- A minha mãe está de férias, tenho/temos aproveitado para após as refeições estarmos juntos no pátio ao solinho a falar de memórias e ao mesmo tempo a criar novas.

- Engomei roupa, e Deus me livre, que me distraí da coisa e já tinha alguma roupa acumulada para arrumar. Mas está resolvido. Resolveu-se no sábado.

- O pomar dá laranjas, tangerinas e sei lá quantas sub- espécie. Andei por entre as árvores no fim de semana. Diospiros, também dá diospiros e confesso que já não me lembrava do sabor deles, nem da última vez que lá tinha comido algum, lá ou em qualquer outro lugar.

- Esta semana foi sempre de sol. E de um friiio que Deus me livre. Espero a chuva para breve. Estamos no inverno!

- De terça para quarta, tentei mudar de almofada, tentei é mesmo a palavra. Pode ser muito estupido estar a escrever isto num blogue, mas as almofadas têm vida útil, tal como tudo o que usamos. Tentei mudar para uma, não nova, mas ainda dentro do espaço útil de vida "de almofada". Não resultou. acordei a meio da noite (3.44h) com uma dor na orelha que só passou a meio do dia seguinte. Tive de ir buscar a antiga e não dormi mais nada de jeito. Há com cada mania que só visto!

- Resisti à compra de um livro. Inseriram-me numa página de Facebook de compra de livros por leilão, muitas vezes começam com o preço de 1€ e as licitações são por intervalos de 0.50€. Esteve um, este fim de semana, que eu gostaria de ler. Mas ainda tenho uns quantos em fila de espera.

- Estamos a iniciar a 3ª semana do ano de 2019 e querem saber?? Só ainda é dia 14!!!!!!!

Boa semana a todos(as) :)

quinta-feira, 10 de janeiro de 2019

Das inutilidades (que se escrevem... e que se têm)

Na época festiva de final de ano "tive cá" uma amiga emigrada. Veio passar um tempinho à terra natal e que bom é o abracinho que quem está longe.
 
Reunimos o pessoal algumas vezes (não tantas quanto gostávamos, mas natal é família e cada um andou mais perdido pelos seus afazeres.).
 
Na última vez que estivemos todos juntos já se falou, inevitavelmente, da sua ida. Das malas por fazer, do que levar, de quando voltar, das pessoas que ficam, da viagem, do tempo de condução… e foi quando se falou no que levar que se me deu um click. Ela referiu que tinha de comprar uns vernizes novos para levar (que lá é tuuuudo mais caro!). Perguntei na minha inocência (porque, juro!, muitas das vezes no desenrolar das conversas, saem-me observações ou perguntas que aos olhos dos outros são descabidas) se já tinha acabado os que lá deixou ou se não tinha "cá em casa" para levar algum perdido.
Mocinhas todas a olhar para mim… Depois claro, a conversa continuou e até lhe disse um dos sítios onde tinha comprado verniz gel que se mantem lindamente na unha durante o mínimo de 4/5 dias.
 
A verdade é que pensei nisso. Nas inutilidades que fazemos questão de trazer na nossa vida. Já escrevi que em Agosto de 2017 decidi estar um ano sem comprar para mim, fosse o que fosse, e incluía, claro, os vernizes. Em Agosto de 2018 escrevi que ia comprar algumas coisas para mim nas férias de verão, incluindo a hipótese de comprar 2 vernizes… a verdade é que não comprei.
 
de Agosto de 2017 a Janeiro de 2019 não comprei nenhum, e vai uma distância de  +/- 18 meses. Bolas! Não houve nenhuma semana em que andasse com as unhas "nuas", e só por aí dá para perceber a quantidade de porcaria que juntamos em casa. E mais! As cores que uso neste momento são mais o transparente, creme e rosa suave… em 18 meses ainda duram 😜 , fará se usasse também os cinza, bordeaux, rosas…
 
Como isto, são tantas outras coisas. A compra de um verniz não me faz mais pobre, mas se não preciso compro para quê? No entanto, as minhas cores mais usadas estão a chegar ao fim, e a probabilidade de ter de os comprar é grande, mas também,,, passados 18 meses. Alias, em agosto 2017 decidi não comprar, mas não faço ideia de quando tinha sido a ultima compra deste artigo. E vou ter de comprar, porque sim, só uso essas cores, e não, não posso usar cores mais escuras (mas não me importo). Quanto aos cinza, bordeaux, rosas … que tenho? Estão bem apertados nas suas tampinhas e são usados mais em festas  😏😏😏
 
Por aí? Há artigos inúteis em pilhas?

segunda-feira, 7 de janeiro de 2019

*S01

Primeira semana do ano vivida.
Não li, não assisti cinema, séries… Vi apenas um programa de tv, o alta definição de sábado, por curiosidade, e o certo é que me emocionei algumas vezes com a Cristina Ferreira.

O inicio da semana foi em casa. Feriado. Inicio de ano e de novos caminhos.
Trabalho, casa, treino, explicações, tudo começou a entrar na rotina na quarta-feira.
 
1 - Tratámos da vinha no fim de semana, sábado. Dá tanto trabalho :/, mas tenho tantas, tantas recordações de infância ali.
A vinha era do meu avó paterno, depois de falecer, os meus tios fizeram papelinhos com números e foram retirando à sorte. O meu pai decidiu trocar uma serra com plantação de pinheiro pelas vinhas. E todos aceitamos a sua escolha.
Em pequenininha juntávamos lá toda a família do meu pai. Tios, tias e respetivos, primos e primas, e era tão bom. Molhava os pés assim que lá chegava. Os pés, as canelas e até aos joelhos muitas das vezes.
Ajudava, ou tentava. O meu avó dizia "tira só os secos, só os secos!!!!" e caso caíssem bagos de uva saudáveis enquanto fazia a escolha dos secos tinha de os apanhar. No meio de erva molhada e friiiia.

Já a pertencer ao meu pai, certa vindima fui atacada por uma abelha. Queixume imediato! Lá vem o meu pai de arma em punho (a sua navalha) direito a mim. Ainda pensei, em breve segundos, se me ia cortar o bocado da mão onde tinha sido picada e o pranto foi um pouco maior. Segurou-me na mão com força e colocou o fio da navalha em cima da picada. Garantiu que ia passar. Ajudava a não propagar o veneno do bicho. Será? Mas certo é que passou a dorzinha.

Por tudo isso e mais, muito mais é um dos meus sítios preferidos. Gosto de o olhar pelo canto da janela do meu quarto. Traz recordação. E traz-me à vida os que já não estarão lá no próximo vindimar.

2 - Gastei 71,78€ na semana. 40€ em combustível.

3 - Era para ter registado o gelo de ontem para a posterioridade e quem sabe para vos mostrar aqui, mas não tive oportunidade de o fazer. Estava tudo branquinho ontem. Até os galhos mais fininhos dos pessegueiros tinham camadas de gelo. Torna-se bonito quando se olha pelo interior das vidraças. Na rua? Na rua congelaaa o nariz :)

4 - Almoçamos em família num restaurante pertinho de casa e seguimos para as compras. Fomos ao continente de propósito porque tinha selos suficientes para um objeto da pirex de "graça". Trata-se daquela campanha que o continente faz com a pirex, em que 20€ de compras equivale a um selo, e depois podemos optar numa pequena oferta da pirex por qual queremos (tendo também em consideração o número de selos que temos). Tinha 15 selos, só dava para optar pelo medidor ou por um pirex redondo. A minha escolha? o pirex claro! Havia? claro que havia... mas era falta de stock. Fiquei um pouco irritada, mas passou.

5 - Começa a 2ª semana hoje, que venha com saúde. E cuidado com as gripes.

quinta-feira, 3 de janeiro de 2019

2019

Este ano haverá mudanças aqui no espaço.
Não fará sentido vir-vos dizer todos os meses a percentagem de poupança (porque vai entrar todos os meses o mesmo valor na poupança). Há meses em que os part-time podem subir as entradas e fazer variar a percentagem de entrada em poupança, mas não faz sentido para mim continuar esta "rúbrica", porque o que entra efetivamente na conta é sempre o mesmo. E até porque pode ser chato para quem cá vem.
Ainda não sei como vou trabalhar as minhas análises, mas logo descobrirei. Trimestre? Semestre?
03/01/2019, vou com calma.

quarta-feira, 2 de janeiro de 2019

Pote dos 2€

Como o ano é novo e não me apetece olhar muito para trás, informo só que o meu pote de 2 euros (para o qual desvio todas as moedas de 2€ que me vêm parar às mãos) em 2018 rendeu 262€, menos 18€ que me 2017, mas ainda assim, muito bom. 

terça-feira, 1 de janeiro de 2019

Sobre a Minha Passagem de Ano

O ano virou, deixamos um 8 para trás e iniciamos um caminho longo caracterizado pelo 9. O primeiro de Janeiro trouxe um dia lindo, de luz, que me fez lembrar os primeiros dias de Março. 
A passagem de ano foi em família, com barrulhinho de fundo (sempre), mesa posta, som de tampas de tachos a chocar umas nas outras, marisco, uns a dormitar, outros a conversar, e ainda havia quem jogasse cartas.  Nunca houve silêncios, nunca os há quando nos juntamos. 
No natal ainda me portei bem, mas na passagem não. Quebrei em muita coisa que tinha andado a eliminar.
Comi doces
(muitos),  bom...  (alguns, mas para o que comia, foi muito)
Bebi sumo!!!!  ( tanto acuçar em litro de líquido)
Salgados sem regra, daqueles tipo amendoins caramelizados... Salgados e etcs. 
:(
Sinto-me meio culpada de um crime grave.

Mas estou em 2019, já sossegada do que resta do seu primeiro dia. E é bom estar aqui (2019). Estou tão tranquila. Tenho sentimentos leves e acredito que vá ser um ano positivo. Acredito que estou mais madura do que o ano passado nesta data, que já nem tudo me irrita, que sou menos exigente no que não depende só de mim, que as metas que me coloco me transformam a cada dia e que tenho de saber viver com isso, que sou abençoada pelo: lar, família, amigos e emprego que tenho. 
:)
2019 vai ser luta, todos os anos o são, mas que seja de prudência, pés no chão e sorriso sempre presente, em mim e nos meus. E nos vossos também :)

Felizes entradas, que 2019 seja tudo o que idealizaram, em caso de não terem idealizado nada, que o que vier seja positivo e alegre.

Noticias

"Em comparação com 2018, em que a retenção se iniciava nos rendimentos mensais a partir de 632 euros , em 2019, por via da atualização...