quinta-feira, 30 de janeiro de 2020

Análise Financeira - Janeiro/2020

Primeiro mês do ano a acabar.

1º - Meta do ano, 5.000,00€  Dezembro/2020, em falta 4.383,56€

Em Janeiro poupei 616,44€, onde:
- 451,84€ de ordenado (inclui extras de ordenado); > inseridos 24€ em moedas de 2€ e 10€ do desafio de Janeiro.
- 105,00 € de part-time;
- 27,10€ em part-time 2 (temporário)
- 27,50€ da minha mãe (de uma bilha de gás, paguei duas, uma por mim e outra pela minha mãe com o cartão de refeição, assim sendo ela deu-me em dinheiro físico o valor correspondente à bilha dela e eu ao invés de gastar guardei para poupar)
- 5,00€ outro (Este tópico fica para uma publicação mais detalhada)

Como podem ver, para mim todo o dinheiro, por pouco que seja, é junto e amealhado.

Bati o meu recorde de poupanças, que até aqui era o passado mês de Novembro. É claro que não vai ser festa todos os meses, mas Janeiro é para festejar ✌



2º - Meta do Cartão de Refeição, 600,00€ Dezembro/2020

A juntar à poupança, tenho também a meta do cartão de refeição (onde recebo o valor de subsidio de alimentação), tendo de juntar 600€ até Dezembro. Estou assim:



Compras pessoais:
0,00€
Não gastei nada comigo em Janeiro. O nada é mesmo nada em aquisições (ex. verniz, livros, revistas, roupa, tecnologia, acessórios). Foi um mês fácil de controlar já que não existia nada que à partida me fosse necessário.

Gastos familiares:
Gás: 27,50€
Operadora de TV: 61,31€
Alimentação: -

Notas Finais:
Este mês, para cumprir o objetivo mensal de 416,67€/mês em 2020, valeram-me os part-time que fiz e o valor extra que recebi em ordenado. O primeiro objetivo do ano está cumprido, faltam 11.
À data de hoje, refeitas as contas, preciso de 398,51€/mês e não os 416,67€ inicialmente pensados, visto que consegui mais que isso num primeiro mês, "portantooos", o esforço mensal diminuiu, agradecer a Janeiro, que possivelmente não haverá mês como este nos próximos tempos.
Vamos com foco para Fevereiro.

terça-feira, 28 de janeiro de 2020

Quase .... Janeiro :)

Janeiro está brevemente a terminar e eu estou desertinha de ver a vida a seguir caminho. Não, Janeiro não custou horrores a passar, o ano passado foi bem pior, bem me lembro e foi um verdadeiro castigo, nunca mais se via fim ao mês, este ano os dias foram acontecendo naturalmente, talvez se deva ao facto de passar a encarar as coisas como elas são... Esperar o fim do mês, o verão, as férias e tudo e tudo para quê se posso ir vivendo sem pressas e sem estas regras tão apertadas para fazer as coisas.

Aí 2020. Eu espero tanto, mas tanto, que sejas um ano bom.

Este início já está a ser óptimo, que pela frente possas trazer mais 11 meses fáceis e de foco. 

A vida não são só marés de sorte, há dias menos fáceis e eu inclusive este mês já os tive. As vezes projectamos de mais a nossa vida e as nossas vontades, e depois quando essas projecções não acontecem parece que o mundo desaba, muda de órbita, que sufocamos, entre tantas outras coisas negativas. Mas calma, a vida acontece todos os dias, todos.

Há uma frase que gosto muito, "Há marés (de mar mesmo, o da praia) que vêm por bem." marés invés de males, porque é mesmo assim, numa hora a maré enche, noutra recua. Assim somos nós e os nossos dias. 

28/01/2020, quase quase a finalizar e por aí? Janeiro foi leve?

quinta-feira, 23 de janeiro de 2020

Eliminar o que é tóxico

2020 entrou em força por estes lados, quero que seja um ano de reestruturação total, hoje trago aqui um desabafo, é uma coisa mais pessoal, mas talvez possam ajudar.

Tenho uma amiga de faculdade, que conheci porque partilhámos casa. Depois de concluir os estudos somos visita na casa uma da outra, esporadicamente dado que cada uma tem a sua vida e ainda temos alguns km's de distância.

Sempre estive à vontade com ela e ela comigo. Confiamos uma na outra, mas desde à uns tempos que ando muito cansada desta amizade. Consome-me muita energia e... deixa-me triste, frustrada e cansada psicologicamente.

Então, para que entendam

Somos amigas nas redes sociais, óbvio, e temos acesso praticamente ao minuto uma à outra, como temos a qualquer outra pessoa. Todos, mas todos os dias me manda mais de 100 mensagens, mas olhem, se querem que seja sincera, não sei se não é bem mais, só hoje já foram 84 e o dia vai a meio. Mas não é falar dela, é com prints de mensagens de outras amigas, com fotos do local de trabalho dela, até do iogurte que come no lanche, a queixar-se do transito, da chuva, do calor, de não tirar férias aquando ao marido, da filha ser assim e assado, da amiga que tem filhos mas os deixa na sogra, da falta de ajuda que tem, do que tem de fazer em casa, de que não gosta de cozinhar, das colegas de trabalho que usam sapatos do chinês, das pessoas que só oferecem roupa à miúda, dos chocolates que também lhe dão, da deseducação dos sogros, da amiga que disse que vai de fds, de a ou b que tem não sei quem no hospital, de uma cigana que voou com o vento e se foi espetar em cima de um carro, de não ter lugar no estacionamento, de coisas graves e pessoais de amigas dela, como exemplo infertilidade, disto e daquilo. Nunca há nada de positivo em uma única mensagem, nada.

Tentei, nos últimos meses fazer entender que me preocupo com ela, com a sua família e com a evolução enquanto pessoas que são, mas que não gostava que me dissesse coisas de outras pessoas que eu não conheço e coisas essas que nem entendo, porque muitas das vezes as mensagens vêm tão sem enquadramento que não consigo perceber nada. Ultimamente o meu mensseger era um diário autentico, ela mandava todos os passos do dia, e isso para mim era doentio, alem de mandar o que fazia, falava de terceiros e fotografias e vídeos e tudo e tudo. Isto é violar a privacidade das pessoas. É crime, inclusive. 

Hoje foi a gota de água. Discuti mesmo e disse que não consentia mais nada na minha caixa de mensagens, que o que estava a fazer era crime e que me estava a esgotar. Porque por muito cansada que chegue a casa, quando entro na net e me caem "22", "16" , "12" mensagens de uma vez, eu não tenho coragem de abrir e fechar sem ler, vai na volta e ela precisa de ajuda e eu não li o seu pedido. Depois quando acabo de ler sinto-me culpada, por ter "mais uma vez" permitido que mexa com o meu stress. Porque são coisas que não acrescentam, é vida de pessoas que eu não conheço, são problemas mencionados que não tenho de conhecer.

Por mim acabou hoje, não tenciono dar mais oportunidades (já lhe tinha pedido para deixar de o fazer, pelo menos umas três vezes), acabou, sinto que me usa para despejar tudo o que recebe de informação de tudo o que a rodeia, mas não consegue entender que eu não tenho de suportar isso. Chega.

Caso, preciso for, bloquearei. Primeiro eu.

E vocês? Têm coisa parecida?

terça-feira, 21 de janeiro de 2020

21 de janeiro de 2020

Pessoal,

Sabiam que faltam 345 dias para o ano terminar?

Vá, brincadeirinha...

Ando aqui meio que aos tombos ainda, não quero passar má energia a ninguém, nem quero que me a passem a mim, mas isto de dizerem que a chance só chega se tentarmos... heeeeemmm. Não é bem assim.

Já coloquei os meus 10,00€ de lado, e vocês? Sobre o Desafio Financeiro de Janeiro.

Janeiro financeiramente corre naturalmente, laboral tem corrido bem, por norma e até hoje os processos a mim entregues têm sido analisados e despachados. A nível pessoal é que pronto, estão a ver a frase ali de cima que diz que é preciso tentar, bom... nem sempre chega. 

Não quero dizer que "estou cansada" mal o ano começa, nem quero fazer deste blog um muro de lamentações, mas Jesus socorre este povo perdido na terra!

Tenho passado muuuito frio. Juro, eu sofro mesmo muito nesta altura do ano. Pensei que me ia safar das frieiras este ano (já que o ano passado começaram em outubro), mas logo no inicio do mês surgem 13 só na mão direita. É... o frio é lixado :). Ironia, a mão esquerda só tem 1.

A morte do piloto abalou-me um pouco e a semana passada fiquei sem espírito para escrever, esta semana tento inverter um pouco a tendência. Já leram sobre o caso de Isabel dos Santos, "Luanda Leaks", ai pá, cada ano sua m****, mas numa coisa ela tem razão, andam a preocupar-se com empresas privadas quando deviam sim preocupar-se com empresas públicas... Se bem que a srª puxa dos dois lados, e o Euro Bic não sei não, se se manterá de pé.

Hoje ando com uma música na cabeça, esta aqui, ouvi-a pela manhã na radio comercial (passando publicidade é só a que ouço) e fiquei com isto na cabeça, SOCORRO. Mas esta vá, nem é má de todo, mas a semana passada ouvi numa reprodução automática do youtube (passar publicidade novamente) de uma cantora brasileira Giulia Be - Menina Solta. Aíiii SOCORRO vezes 3 mil vezes! Eu sei, o objetivo das músicas e dos artistas é que a música se ouça uma vez e fique o som na cabeça das pessoas, mas pooor faaavor.

De resto, bom, vamos vivendo :) 

terça-feira, 14 de janeiro de 2020

Piloto Português, o desporto e o caracter. Paulo Gonçalves

Os apaixonados pelo rali, sabem.
Os portugueses, sabem.

Infelizmente, um pouco por todo o mundo sabem. 

Paulo Gonçalves morreu este domingo. Escrevo, infelizmente, pela sua morte, não por se saber em quase todos os cantos do mundo, porque ser reconhecido ele mereceu, e muito na sua passagem pelo mundo desportivo.

Eu sei o que é o desporto. Atleta de competição durante 10 anos, costelas rachadas, dores intermináveis e um joelho com problemas, talvez, para o resto da vida. Sabemos que quando pisamos o palco estamos de pé, mas à saída o mundo por ter desabado no entretanto.

Para quem não sabe, o Paulo no domingo já não corria para ganhar. Na 3ª etapa, 4 etapas antes da sua queda, teve o motor partido e teve de esperar um de substituição. Todos, eu incluída, pensei que ele iria desistir da prova de 2020, mas não, esperou e mudou ele próprio o motor da sua máquina e correu. Porque piloto corre e ele corria lindamente.

(e se tivesse desistido?) Choro.

Acredito que muitos portugueses só ouvissem falar nele agora, e lamento, desportista como poucos, e de um caracter que só os vencedores têm. Aqueles que sabem que já não há pódio, mas à uma meta para traçar. E desta vez ele próprio correu contra esse mesmo perigo, não havia nada a ganhar, a não ser a paz consigo próprio de não se mostrar a si mesmo desistente.

Parabéns Paulo. Pela coragem. 

É uma perda incalculável para o rali nacional. E uma perda inconsolável para a sua família. 



Onde quer que tu estejas (porque, por favor, deixem-me acreditar que depois da morte se estará em algum lugar), que o restante do teu trajecto seja leve, que a dor de teres deixado os teus "pequenos" se minimize sobre a informação e a admiração que deixaste na vida de tantos admiradores e corredores.

Talvez não se volte a ter corredor como tu, talvez não se volte a ver os mesmos ideais em pista. É raro a coragem de quem cumpre por amor desafios tão pesados como as pistas que cruzaste. Muito menos, a persistência e dedicação em prol de um trajecto apenas cumprido, sem vitória, só vivido. Ironia, só querias viver/terminar o trajecto e ficaste nele para sempre.

Gostava de escrever na medida daquilo que merecias, mas não consigo sem quase sufocar.

Se o coração falhou antes ou depois da queda, que Deus te tenha dado a oportunidade de saberes que não foste ingloriamente. Partiste com um dos maiores ensinamentos que se pode transmitir na vida e no desporto, o amor.

segunda-feira, 13 de janeiro de 2020

Aquisições

Tenho uma meta audaciosa este ano. Para alguns é pouco, para outros é muito, e para mim é o limite. São 5.000,00€ num ano e ao dia 13º do ano ainda é possível, para que o seja o ano todo não me posso permitir ter gastos supérfluos como tive o ano passado (ainda que grandes gastos com roupa e calçado estejam riscado da lista faz tempo), em que comprei livros, que não li, bijutaria, mala, etc. Parecendo que não, são gastos e tudo somado faz bolo.

No entanto, existem 3 coisas em que gostava de apostar este ano, uma é necessária e as outras duas passo bem sem, mas sem duvida que davam jeito. Que seriam,

1.º Sapatilhas de desporto
E começo pelas sapatilhas, porque entre as três necessidades, é mesmo a que é a mais urgente. Tenho uns tennis oferecidos pelo meu irmão que tenho usado, são de uma marca da sport zone, mas são pano e já meio que a dar o berro final. Era importante comprar uns melhores, mais resistentes e mais estéticos até.

Mas é preciso cuidado com estas compras. No meu 10º ano de escola comprei umas sapatilhas da nike, por 50 euros, na altura a minha mãe e a minha irmã pagaram a meias, e as sapatilhas duraram mais de 10 anos a uso desportivo, porque ainda as tenho para os trabalhos no pomar/vinhas/horta... Foram sapatilhas que deu gosto ter. Em 2014 comprei outras, também da nike e senhores... não duraram 1 ano sem estourar!

Não percebo, ou já não se fabrica como antigamente ou os meus pés viraram assassinos de calçado! Aposto na primeira.

2.º Depilação a laser
Sou eu quem trata da depilação, não é algo com o qual gaste rios de dinheiro, pelo contrário. Mas tem-me surgido a ideia e a curiosidade sobre a depilação definitiva, ou quase, a laser e tem-me despertado verdadeiro interesse.

Mas é algo a estudar, é caro e tornasse um processo que pode dar resultado logo na 1º secção ou demorar várias, e por cada secção lá se vão umas dezenas de euros.... 

3.º Modelador de caracóis
Que me perdoem as pessoas que conhecem nomes comerciais mais indicados que este "modelador" que lhe atribuo, mas estão a ver aquelas placas de aquecimento que modelam caracóis largos nos cabelos? é isso. 

São só 3 coisinhas, mas ... 
Escusado será dizer que livros, brincos, etc, está tudo fora de questão. (salvo roupa interior, óbvio!)

😔 Poupados sofrem!

terça-feira, 7 de janeiro de 2020

20 coisas para fazer em 2020.

O ano novo já leva 7 dias (confessa, parece que já leva 100 😂)... Mas ainda não tinha feito a análise geral à minha vida e do que quero para este novo ano, bem como para o primeiríssimo da próxima década. Cá estou eu. 

Não necessariamente por esta ordem,

1 - Passar um fim de semana na cidade onde estudei (ahhh mas isso é simples. Não é não, nunca mais lá voltei desde que terminei o curso).

2 - Ler 5 livros.

3 - Conhecer Monsanto (a aldeia mais portuguesa de Portugal).

4 - Deixar que acontecimentos alheios interfiram no meu estado de ser.

5 - Poupar 5.000,00€ (esta já conhecem).

6 - Ser menos critica comigo. Escrevendo todas as semanas os feitos atingidos (para não ser tão fácil esquecer o que faço de bom e de bem).

7 - 20 encontros com amigos. (pelo menos).

8 - Acompanhar um fenómeno celeste.

9 - Reforçar o estudo.

10 - Escrever um poema. (Se possível for ao ar livre).

11 - Fazer exames ao coração. (já que tenho arritmia).

12 - Gerar menos lixo e reciclar tralhas acumuladas.

13 - Experimentar uma sensação nova.

14 - Beber pelo menos 1 L de água diário. (Só Deus sabe o quão preguiçosa sou neste aspecto. Bem tento ir mudando, mas sou resistente à ideia. Faço muito desporto e ingiro pouca água. Erro!)

15 - Ouvir música e sair para dançar, ou dançar só.

16 - Sorrir e ser feliz de verdade.

17 - Ir à água no verão e tirar 3 dias de férias só para mim.

18 - Viajar. Conhecer.

19 - Ser eu. (Com tudo o que isso acarreta para mim, sucessos, fracassos. Tenho aprendido muito sobre mim mesma. A idade ajuda.).

20 - Ter registo de vida.

Bem vindo ano novo.

sexta-feira, 3 de janeiro de 2020

Desafio financeiro de JANEIRO!


A sua vida financeira como está? 

Vamos falar sobre isso?

Comentem a vossa situação, até o podem fazer em modo anónimo nos comentários, é uma forma de desabafo e de comprometimento com o desafio que se segue.

Então, iniciámos 2020, (um ano bem redondo) 😊 é tempo de olhar para nós. As mesas de festa já foram arrumadas e é mesmo tempo de avaliar pontos de situação.

E o desafio deste mês é mesmo esse (os próximos 11 meses terão desafios diferentes) parar um pouco e avaliar a nossa vida financeira (podem avaliar outros sectores, mas aqui só me interessa o financeiro). E como é que podemos fazer isso?

1.º - Respirem, estamos no inicio do ano, não é preciso nos começarmos a stressar já, e é apenas uma avaliação.

2.º - Já respiraram? óptimo! Vamos ao que interessa 😅
Percam meia hora neste primeiro mês e avaliem o que têm neste momento.
- Dividas?
- Encargos anuais/mensais?
- Algum dinheiro poupado/investido?
- Metas?

Se a resposta é sim a todas, passemos aos valores e às decisões que podemos tomar a seu respeito.

- Se temos dividas temos que as assumir e dar continuidade ao seu pagamento. Não há como fugir, e o melhor é mesmo ir tentando, mês a mês, juntar sempre um pouquinho mais para ir amortizar a divida. Mas conseguir pagá-la e a tempo e horas já não está mau para este principio.

- Encargos anuais/mensais, destes todos temos, seja alimentação, transportes, seguros (vida/auto/etc), prestações de serviços (água,gás, telefone, etc). Façam uma média do que gastam mensalmente nestes encargos e tomem nota desse valor, é importante que quando o próximo ordenado cair na conta já sabermos que x é para estes encargos, poupamos energia em andar sempre com medo de acabar o mês a zeros. 

- Algum dinheiro poupado/investido, óptimo, quanto é? conseguem pelo menos viver 3 meses no mesmo nível de vida que têm hoje com esse valor, sem qualquer fonte de rendimento? se sim, óptimo, se não, é tempo de perceber quanto falta e anotar também esse valor.

- Metas, se são da team metas, BEM-VINDOS, quais são? já as têm definidas, escritas e visíveis (não vá o cérebro apagar lá para o meio de Março/Abril). 

Este mês, não têm, pelo menos por este desafio, de se preocupar propriamente com o poupar, mas sim com o ponto de situação em que estão neste exacto momento. O que têm em cima da mesa e onde querem chegar em Dezembro.

No entanto, acham possível começar a guardar já qualquer coisita? Simples 10€, a juntar à análise supra para este mês iniciamos o trajecto de poupança com 10€.

(Estes desafios servirão para no final do ano termos uma pequena reserva financeira para fazer face a imprevistos pessoal e/ou habitacionais.)

Fácil?

Bom Janeiro e bom desafio.

Desafios Financeiros para 2020

Este ano, 2020, as coisas por aqui vão mudar um bocadinho, e acho que para melhor. 😊

Vou passar a partilhar convosco um desafio financeiro todos os meses, logo no dia 1, e esse desafio passará por uma pequena meta mensal para chegar ao último dia do mês com algum dinheiro guardado.

Todos os meses será um desafio diferente. Espero que possa ajudar alguém a melhorar um pouquinho a poupança familiar, e por serem desafios diferentes acho que acabará por ser engraçado e estimulante fazer.

Posso adiantar já que o desafio de Janeiro saí mais loguito e que o mês mais difícil de cumprir (acho eu) é o (já pensado) mês de Fevereiro.

De resto, vou manter o que já referi ontem, vou partilhar as poupanças mensais em valores reais e escrever sempre sobre o que me apetecer, mais virada para o tema finanças pessoais, mas sempre dentro do espírito livre.

Espero que 2020 seja realmente bom para cada um de nós.

quinta-feira, 2 de janeiro de 2020

(a minha) Meta Financeira de 2020


2020💥

Meta
Montante Anual: 5.000,00€
Montante Mensal: 416,67€
Tempo:                  12 meses

Ilações primárias:
  • Em 2,5 anos de poupança, já sei de cor e de olhos fechados o que entra e o que saí;
  • Estimo fazer entre 100 a 150 euros de renda extra por mês (em part-time); De outro modo era impossível retirar o montante mensal do meu ordenado;
  • Estou, já, habituada a rondar os mais de 300€ poupados por mês;
  • Já tenho no meu histórico de poupança 5.000€ em 13 meses, se bem que algum proveio de fecho/acerto de contas do meu último emprego, o que já foi uma GRANDE ajuda (subsídios);
  • Tenho coragem suficiente para me levantar todos os próximos 12 meses com esta vontade de conseguir;
Destino:
Depois de fixar a conta poupança num valor em que me sinto minimamente confortável como reserva de emergência e base de futuro, pensei em economizar para um carro, mais actual e com menos consumos. Portanto, a ideia inicial será essa mesmo, começar a poupar para um novo carro. Estes 5000€ não chegarão é evidente, mas serão o principio. 

Que 2020 seja bom, para mim, para os meus e para todos vocês. Metas têm? eu vou partilhando o ponto de situação da minha convosco 💪😊.

Para já, inicio com 18,00€. Farei uma actualização mensal, ainda assim podem acompanhar a evolução na barra aqui à direita, no separador Meta de 2020.

Saúde

Ando à uns dias com um torcicolo, isto dói imenso, chega a dar dores de cabeça, ando cansada disto e de ter isto.