terça-feira, 30 de outubro de 2018

Desafio - Dia 30


A respeito das eleições do Brasil, tenho a minha opinião é obvio. Isto da politica é coisa para dar assunto de sobra. Mas não é sobre isso que, hoje, me foco. Eu gosto de me manter atualizada quer entre fronteira quer fora. Acompanho a politica e a economia dos estados membros da UE, e de alguns fora. É algo que faço por gosto, não me obrigo a pesquisas e à leitura de jornais é verdade, mas quando me lembro e tenho disponibilidade dou um check pelas noticias gerais. É arrepiante que alguns jovens nem saibam quantos são os estados da UE. Isto estudasse! O interesse pelo mundo em geral aprende-se, incute-se e praticasse. E apesar de nem todos termos que ter os mesmo gostos, acho que a nossa história e a nossa essência enquanto países vizinhos devia despertar em todos o interesse de aprender e se manter atualizado.
Eu vivo em Portugal, tenho água e apesar de em junho/julho o alarme de seca e de reservas no Alentejo terem sido alarmantes, não tenho estudos que me indiquem que a curto prazo ficarei sem água para consumo, mas há zonas do mundo em que sim… Há zonas onde já contabilizam tempos diários de banho!
Ilhas atoladas em lixo orgânico;
Já comemos partículas de plástico nos alimentos que depositamos com cuidado nas panelas;
...

Sobre cada um ser por si só…
Não compreendo, temos tanto o que aprender com outros estados, outras culturas. Estar dentro das noticias é o mínimo… 

4 comentários:

  1. Apesar de não me interessar por política eu até hoje nunca falhei umas eleições, até já fiz parte das mesas de voto e os meus pais já foram candidatos por partidos diferentes...

    Mas uma coisa não tem nada a ver com a outra, eu sei porque não gosto de política tal como não gosto de futebol mas quando joga a selecção nunca perco um jogo de igual forma quando é para decidir para a minha freguesia/concelho ou país voto sempre no candidato(a) que me parece melhor. Uma coisa é não gostar mas isso não quer dizer que abdique do meu direito de votar e de decidir...

    Quanto à América do Norte, tenho familiares do marido espalhados por 3 dos 50 estados e na do Sul tenho alguns familiares também, acompanho e não gosto nem de um (Trump) nem do outro (Balsonero) mas eles é que sabem porque votaram quer num quer no outro, sei que por exemplo o marido de uma prima do meu marido votou no Trump e que ela estava muito chateada com ele por isso e ela votou na Hilary... tal como cá as pessoas têm diferentes opiniões acerca de uma mesma pessoa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também nunca deixei de exercer o meu direito de voto. Mesmo que o direito tenha sido violado com a criação da geringonças e que tais. Que sim! nessas situações o nosso direito é violado, porque passam por cima dele.
      Verdade, teremos (tanto nós como eles) de viver com as nossas escolhas politicas.
      Mas a mim, tudo isto, me parece pouco democrático… infelizmente.
      beijinho

      Eliminar
  2. Admito que não vejo tv nem leio notícias.
    Deixei-me disso, porque basicamente são só desgraças e eu chegava ao ponto de me enervar.
    É verdade, agora ando um bocado a leste, mas para mim, foi o melhor que fiz.

    Quanto ao ambiente, isso sim preocupa-me. E tento saber das coisas ao máximo.

    Mas eu sei, peco no ponto de cima.

    Beijocas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acredito que te sintas bem com a opção que fizeste. De facto, muitas vezes, os meios de comunicação são tendenciosos e desastrosos na forma como apresentam o conteúdo. Eu pessoalmente não vejo muita tv nesse âmbito. É mais noticias online, e ai posso sempre restringir ao que quero ver mesmo.
      Quanto ao ambiente… teremos mesmo que nos preocupar. A mudança não está a ser benéfica para ninguém mesmo…
      beijinho

      Eliminar

Mealheiro (pelas mãos da Cláudia)

Hoje trago-vos uma novidade, que para muitos já não o é porque conhecem a Cláudia do blog " Eu também tenho um blog ", ela tem jei...