segunda-feira, 28 de janeiro de 2019

Atleta em formação.

Quem me lê sabe que fui atleta de competição durante 10 anos. O desporto não morre na vida de um verdadeiro atleta. Somos assim. Sentimos falta se nos afastamos. Se deixamos o ritual de sentar, puxar as sapatilhas e apertar bem, muito bem os atacadores.
 
No sábado peguei na minha sobrinha e saímos de casa. Disse-lhe que íamos treinar.
 
Aguentou as séries. As minhas séries. O meu ritmo. Com os números dela, é claro. Eu fazia 50, ela fazia 10. Mas acompanhava.
 
Nunca pediu água.
Tem 6 anos.
 
Sentei-a na cadeirinha dela e fechei-lhe a porta do carro. Eu estava a precisar de respirar um pouco mais fundo e deixar a minha caixa restabelecer o ritmo.
 
Já a caminho, mesmo quase a chegar a casa, perguntei-lhe
 
- xxxxxxx, hoje estás muito cansada não estás?
- Não.
- Não?
- "Eu só quero é ficar forte"
 
O meu coração quase disparou numa frequência tão acelerada quanto a que eu queria abrandar depois do treino.
 
"Eu só quero é ficar forte", isto não é uma chapada para nós (?) que, tão prontamente, nos queixamos frente a algum problema.
 
Todos já fomos aquela criança, com ansia de crescer. Agora estamos aqui (crescidos!) e é tempo de fazer por nós o que as "nossas" crianças sonharam.
 
Obrigada princesa da tia!

4 comentários:

Saúde

Ando à uns dias com um torcicolo, isto dói imenso, chega a dar dores de cabeça, ando cansada disto e de ter isto.