segunda-feira, 24 de setembro de 2018

O tempo em horas

Última semana de Setembro a entrar no calendário. O outono iniciou este fim de semana, e é a minha época favorita desde sempre. Gosto do Outono pelas cores, pelos raios de sol que começam a ficar mais tímidos, pelos bandos de pássaros que se vêm passar, sabe-se lá que rumo levam.

Mas há algo nesta época que me entristece desde que ouvi esta frase:
"No outono caem as folhas, a vida acaba" - de uma pessoa que sofria. É-me difícil desassociar as coisas ainda hoje. Fico nostálgica, passe o tempo que passar desde essa data. Porque sei que o outono sempre leva alguém. (Tal como a primavera, o verão e o inverno, mas esta frase, aí esta maldita frase, foi dita no outono).

Há sempre um último outono. Eu ainda continuo a gostar dele, porque me permitiu ter um último. Um último outono e um seguinte inverno. Mas não mais que isso.

O inicio do mês marcou a falta de pressa. Ando muito mais devagar em tudo. E é preciso fôlego para viver este outono com calma e a tentar aprender todos os dias. 

Ainda não se vêm folhas castanhas pelo chão, com tons alaranjados e alguns bem mais escuros que o castanho de que gosto. Sim, o castanho é a minha cor. Aprende-se a gostar de uma cor que até então não nos diz nada, quando a vimos nos olhos de alguém, e quando olhamos para nós mesmo e nos apercebemos que a temos espelhada em nós.
💛

6 comentários:

  1. Infelizmente o Outono também já me levou muita gente...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. (aqui na minha zona, usam-se muitos essas expressões, de que os mais frágeis se perdem com o cair das folhas.)

      beijinho Marisa

      Eliminar
  2. Ainda não vejo o tempo actual como "Outono", apesar de tecnicamente já o ser. É em parte o que mencionas: o calor, a ausência de folhas castanhas no chão, o ter um bom número de colegas de férias...

    Em termos emocionais, em geral o que me deixa mais melancólico e/ou "em baixo" é a época do Natal, e os meses (Janeiro, Fevereiro) que se seguem. O que em parte é estranho, já que eu *gosto* do frio e chuva, até certo ponto (neste momento, por exemplo, adorava que viessem aí uns bons dias de chuva); acho que tem mais a ver com os feriados de Dezembro (o Natal faz sempre vir ao de cima certos problemas nas relações com a família, por exemplo -- já não me lembro da última vez que voltei da noite de Natal com a família a sentir-me feliz) e os dias mais curtos e escuros. Aliás, costumo fazer questão de tirar um ou outro dia de férias nesses meses (sobretudo Janeiro e Fevereiro -- em Dezembro já há feriados naturalmente), para poder tirar fins de semana prolongados e ir a algum lado.

    Por outro lado, sinto alguma inveja dessa "falta de pressa"...

    Enfim, estou a divagar. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Todos teremos, certamente, alturas do ano mais difíceis de gerir. O Natal e o tempo seguinte têm fortes ligações à família e à tradição, se não nos sentirmos bem com algo em particular é normal que a época acabe por não ser o desejado.

      Esta de "falta de pressa" tem muito que se lhe diga, mas sabes, é mesmo o acordar e o deixar andar, cumprir os dias, fazer o meu melhor ali pelo meio, rotinas e no meio de tudo, respirar um pouco mais fundo. Há coisas que não posso mudar.
      Então é viver da melhor forma com o melhor que temos, e vai na volta que respirar é essencial :P então, aproveito para me alongar um pouco mais na respiração por vezes.

      Eliminar
  3. Espero que esse pensamento menos bom te passe com o tempo...

    Eu gosto de todas as estações, acho que todas têm algo especial. Só tenho pena que não poderei ir à praia, que tanta falta me faz.

    Beijocas

    ResponderEliminar
  4. Olá!

    Todas as estações são épocas de partidas e renascimento. Temos de viver cada uma como se fosse a última...

    Um beijinho
    Margarida

    ResponderEliminar

Saúde

Ando à uns dias com um torcicolo, isto dói imenso, chega a dar dores de cabeça, ando cansada disto e de ter isto.