sexta-feira, 31 de agosto de 2018

Análise Financeira - Agosto

Agosto a terminar e até parece impossível. 8 meses do ano passados!
O gráfico que se segue elucida-me das categorias onde o meu dinheiro foi aplicado:


 

Pois é:
- Mais despesas casa que no mês passado (nunca será igual, um mês compro menos "isto" ou mais "aquilo")

- Férias 3,52% só? e atendendo a que eu disse que estava numa altura em que não me ia preocupar em gastar nas férias? (e não, não me preocupei). A verdade é que gastei 3,52% do ordenado e valor que tinha em casa (130€).

- Farmácia, novamente farmácia. Estiquei-me no uso dos cosméticos e tive de comprar mais um. As vezes esqueço-me que a quantidade não melhora a qualidade 👀👀

- Outros: IRS, telemóvel, anuidade cartão multibanco e prenda da sobrinha.

- Disparates: aqui foi mesmo burrice minha, toda esta percentagem está agregada a almoços, já em tempo de trabalho, em que não me fiz acompanhar de marmita! Culpa minha.

- Enxoval: tenho criado a ideia de que ir adquirindo as coisas aos poucos no final deverá custar bem menos. Então, já fiz uma checklist de objetos que posso ter à partida e que não me custa ir adquirindo aos poucos. É lógico que não penso comprar a máquina de lavar roupa no próximo mês. 😉

6 comentários:

  1. Está óptimo, repito =)

    Acho que fazes bem em comprar enxoval. Eu já tinha bastante e é o que me tem valido.
    É certo que há coisas que, com o passar do tempo, acabaram por se estragar ou ficaram mais fracas e portanto, já deitámos fora, mas no teu caso é diferente.
    Talheres, tachos, frigideiras, tuperwares, pirex, mesmo alguns panos ou atoalhados não faz mal comprar de antemão.
    Lençóis idem.

    Beijocas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É o que tenho feito Cláudia, artigos de cozinha, mesa, tudo quanto possa facilitar uma mudança posterior :)
      Até tenho achado graça a isto, porque dou por mim a querer combinar tudo e a só comprar em função do que já tenho (para que combine, ex. louça de mesa).

      Beijinho e obrigada

      Eliminar
  2. Poupar mais de 50% é fantástico. Hei de chegar lá, um dia... para já, é mais usar 50% para pagar/reduzir dívidas -- e mesmo isso é relativamente recente, antes pagava menos e/ou voltava a gastar o que podia. :( Anyway, parabéns. :)

    Ah, e tinhas perguntado noutro post em relação a viver em casa dos pais... eu saí aos 24 (ouch, já foi há 20 anos!), mas não vejo mal nenhum em fazê-lo por mais tempo, desde que 1) eles gostem da ideia (nem todos os filhos se dão bem com os pais), e 2) contribuamos de alguma forma para a casa (seja pagando parte das contas, seja ajudando). Pelo menos é o que me parece justo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada :)
      E sim há de chegar lá sim. E estar já neste momento a despender de 50% para pagamento de dividas é mesmo muito bom, quando elas acabarem vai ser-te naturalmente fácil continuar o ritmo para poupar/investir.

      Não estou muito longo dos 24 _(apesar de já os ter passado), então acho que fiquei aqui um pouco feliz com o teu depoimento :). Concordo plenamente, o importante é que ambas as partes se sintam bem e que haja respeito e ajuda. E ajudar eu ajudo, seja monetariamente seja em tarefas.
      Beijinho e obrigada

      Eliminar
  3. Que bom =) vejo que já consegues andar na ordem dos +50% poupados. Lembro-me de à uns meses escreveres sobre isso. Parabéns
    Quanto ao enxoval, acho importante te preocupares com isso. Acredita, vai fazer toda a diferença quando tiveres o teu espaço
    Bjs, Marta

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Verdade Marta,
      já tenho conseguido passar dos 50% veremos como me mantenho até Dezembro.
      Beijinho

      Eliminar

Mealheiro (pelas mãos da Cláudia)

Hoje trago-vos uma novidade, que para muitos já não o é porque conhecem a Cláudia do blog " Eu também tenho um blog ", ela tem jei...