terça-feira, 14 de abril de 2020

Assédio no trabalho

"
À uns meses entrei no local de trabalho e tinha uma rosa vermelha em cima do teclado. Assumi que não era para mim e coloquei-a em cima de um móvel por baixo da mesa. No dia seguinte estava posta mais à frente. Voltei a empurrar para trás e a rosa desapareceu.

Hoje entro e tinha uma caixa de chocolates ao lado do teclado.

Sei quem é.

E tu, o que farias?

"

14 comentários:

  1. Bem... eu não chamaria isso de "assédio" mas sim de "galanteio"😊.
    Se eu soubesse de quem vinha, agia conforme o que sentisse. Fingir que nada se passa é que não faz o meu género 😉

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Galanteio... Bom, não tinha perspectivado dessa forma, talvez se possa enquadrar, pelo menos na nossa opinião, que é sempre bem mais leve que a de quem passa pela situação.

      Respondendo Ariana:

      "Não agi nem vou agir, não consigo e fico logo nervosa. É meu patrão."

      beijinho

      Eliminar
    2. Eu começaria a colocar tudo no caixote do lixo. Pode ser que a mensagem ficasse mais clara.

      E se alguém falasse, a resposta seria: "não sei de quem é também não estou interessada".

      Eliminar
    3. Teia,
      Concordo com a Cláudia, se soubesse quem é (como tu sabes) iria falar a pedir para parar, que me está a deixar desconfortável no trabalho.

      Já tive alguns assim. Como eu era casada, sempre que estava na presença deles arranjava maneira de mencionar o meu marido na conversa, para não deixar dúvidas que não tinha interesse noutra relação. Infelizmente, há quem não respeite os nossos pedidos, e de um desses trabalhos preferi despedir-me, para conseguir paz mental. Mas os outros pararam😉.
      Espero que consigas tomar a ação que te devolva a paz mental no trabalho🙂
      Beijinhos,
      Ariana

      Eliminar
  2. Olá:- Eu teria guardado a Rosa na lapela do casado e, agora, comia com gosto os chocolates.

    Já um homem não pode ter um carinho +ara uma mulher, colega de trabalho. Tristeza, :).
    .
    Tenha uma semana de Luz

    ResponderEliminar
  3. Se soubesse de quem era, ia falar directamente com a pessoa.
    Se me incomodasse ou visse que não era na brincadeira, dizia para parar.

    Beijocas

    ResponderEliminar
  4. Isso será assédio se descambar em perseguição
    Isso é complicado porque já existe um relacionamento profissional
    Isso não é apropriado se não é correspondido
    Isso pode resultar de sentimentos sinceros e reais...acontece
    Isso não tem uma solução fácil porque depende apenas das duas personalidades envolvidas
    Objectivamente como se sente realmente em relação a isso e como sente as verdadeiras intenções da outra pessoa?
    A acção e discurso depende apenas disso. E não acredito que tenha uma solução confortável ou pacífica.

    ResponderEliminar
  5. "Boa tarde a todos e obrigada pelas opiniões.
    Não vou falar com a pessoa em questão porque embora seja superior hierárquico não trabalhamos juntos. Cumprimento quando por acaso nos cruzamos, mas NUNCA dei qualquer tipo de incentivo.

    À uns anos recebi uma mensagem no meu telemóvel particular que dizia "não consigo deixar de pensar em você", deixei passar e até apaguei a mensagem naquele mesmo minuto em que a li. Talvez o erro começasse ai. Mas desde esse dia a esta parte nada mais se passou.
    Estas duas situações que abordo foram concretizadas em dias em que mais ninguém estaria na empresa. Então eu penso o quê? Não tenho como fugir às circunstâncias, aquilo era para mim.
    Sobre poder vir a resultar em sentimentos sinceros e reais, nunca da minha parte. E é de verdade, nunca da minha parte.

    Obrigada."


    Aproveito e deixo aqui a minha opinião, obrigada por terem comentado e trazido a vossa opinião, talvez tivesse exagerado no titulo, mas como a história me foi passada, foi como a interpretei. Atendendo a que não é algo espontâneo da outra pessoa, e sim pensado para serem actos "escondidos". Conheço as duas pessoas envolvidas, mais a mulher que o homem e por isso decidi colocar aqui parte do desabafo e seguir com a conversa privada que tenho com a mulher, para vos ler, porque este blog é meu e a iteração que tenho vossa é sempre muito positiva e tem-me ajudado em muitos aspectos. A pessoa envolvida também aqui está a ler-vos, e dessa forma abri o meu espaço a pessoas conhecidas.

    Ricardo, quando li a sua resposta tive de me rir, foi inevitável, mas pronto, a coisa é um pouco mais séria que isso.

    Cláudia, Cristina, Ariana e Anónimo obrigada.

    ResponderEliminar
  6. Sinceramente, eu iria odiar que me fizessem uma coisa dessas. Acho super inconveniente e desconfortavel uma estranho fazer "galanteio".
    Eu acho que faria como alguem mencionou em cima, deitava a rosa ao lixo e ignorava. Se se voltasse a repetir, falava com os recursos humanos.
    Eu sei que ha pessoas que gostam de este tipo de coisas mas eu acho mesmo creepy e acho que nao conhecendo a pessoa, esse tipo de abordagens deviam ser evitadas.
    E sim, considero isso assedio.

    ResponderEliminar
  7. Como homem, que respeita pessoas independentes do sexo, a minha opinião é a mesma da Claudia que comentou acima.

    Então para o seu caso se isso te incomoda (não importa quanto), acredito que o melhor a se fazer é ser direta e falar de forma educada (até o momento ela não cometeu um crime ou foi ofensiva) diretamente com a pessoa.

    Demorar para tomar uma atitude pode parecer para alguns homens que você está "se fazendo de difícil", e então ele irá continuar as atitudes até achar que te conquistou.

    ResponderEliminar
  8. HÁ uns meses entrei no local de trabalho, querias tu escrever, mas foste para o À.

    Se sabes quem é, agradece tanta gentileza.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigadinha pela correcção ortográfica!
      Agradecer tanta gentileza? Ou és dos que gosta de pressionar as mulheres e achar que é tudo muito bonito, ou és só perturbado da cabeça.

      Obrigada, mas não volte.

      Eliminar
  9. Ui! Situação complicada. Tenta terminar isso o quanto antes, para não se tornar ainda mais complicado.
    Tenta utilizar estratégias que o desmotivem e mostrem que não estás minimamente interessada.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  10. Quimera não é mera mística, Besta fera biblística
    Numa era eurística, Lidera, impera, erística
    Reverbera linguística, Acelera a balística artística
    Gera estatística característica
    Típicos mímicos, cívicos, cínicos
    Símbolos bíblicos, ídolos
    Frígidos, círculos rígidos
    Espírito, físico, místico, lírico, empírico
    Onírico, híbrido, ríspido, em ritmos vívidos!!!

    Um abraço do Brasil.

    ResponderEliminar

Mealheiro (pelas mãos da Cláudia)

Hoje trago-vos uma novidade, que para muitos já não o é porque conhecem a Cláudia do blog " Eu também tenho um blog ", ela tem jei...