terça-feira, 22 de setembro de 2020

Caixa de comentários

Eu volta e meia perco-me aqui do blog, e peço desculpa por isso. E juro que vou passar a estar mais assídua, incluso hoje fiquei aqui a preparar algumas publicações futuras e a ler os vossos comentários...

Engraçado... estava a acabar de escrever uma publicação para o desafio da gratidão, com o tema "um desafio" e pelo meio falo que ninguém deve dizer o que é correcto ou não, ou como se vive correctamente ou não... (não vou adiantar mais, depois leem) quando fui ver se tinha comentários vossos para responder, e tinha...

Tinha este (na publicação de revisão às 20 coisas a fazer em 2020):

"Joana Sousa8 de setembro de 2020 às 04:04

Haviam? Não. Havia!
Acho que alguns dos objetivos da lista deveriam ser mais específicos, mais mensuráveis. Ler 5 livros parece bem. Ir a determinada cidade também. Mas como se mede o ser feliz ou o ser eu? Como se avalia? Fica a minha opinião. ��"


Desde já agradeço a correcção linguística, quanto ao resto? passo a responder... e Joana, não leve como insulto, mas quando li a sua resposta pensei mesmo, "sim, se não consegue avaliar, não quer dizer que eu não consiga". E passo a explicar:

Para mim ser feliz é fazer trilha na natureza;

É chegar a casa e beber sumo de laranja;

É jantar entre risos de quem amo num restaurante ao final da semana;

É ler na luz da primavera num banco de jardim qualquer;

Tanta coisa, tanta que lhe podia responder.


Então sim, eu consigo medir a minha felicidade pelas coisas que faço ou deixo de fazer. Sim é especificidade.


Mas obrigada pela opinião. Esta é a minha.

8 comentários:

  1. Uma dica: coloca os comentários em moderação. Ajuda a ter controlo sobre o que precisas de responder. 😊
    Quanto à questão da felicidade concordo. contigo. É possível medir a nossa felicidade mediante o que fazemos, o que nos acontece. 😊

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Maria,
      Não penso em moderar porque de facto somos livres de dizer o que queremos, mas pronto.... não concordei apenas.

      E sim, também acho mesmo possível medir o nosso estado de felicidade pelas coisas que fazemos, um beijinho :)

      Eliminar
    2. Olá teia! A minha sugestão para a moderação não era para haver censura. Eu por exemplo porque me perco no que tenho de responder opto por ativar a moderação. Assim não me escapa nenhum.😂😂😂
      Tanto que sempre publiquei tudo, sejam mais ou menos agradáveis. Lá está somos livres de ter a nossa opinião e expressa-lá de forma livre (dentro dos limites do respeito, óbvio!).
      Beijinhos

      Eliminar
    3. Ativar a moderação para não nos perdermos no que responder mas depois não responder a todos à mesma, nem que seja com um smile também penso que não vale apena... :/

      Eliminar
    4. Olhe que se calhar até houve resposta. Afinal a rubrica avançou, certo? 😜😜

      Eliminar
  2. Acho que está a ser injusta para com a Joana. Abrindo os comentários e terminando um post com uma chamada para comentar é natural que os aja.
    Podem não ser o que desejamos, ou exactamente o que pretendiamos, mas na escrita não há o quid pro quo imediato que permita corrigir logo isso.

    O comentário da Joana tem em conta aquilo que é um dos elementos chaves de objetivos pessoais: específicos, mensuráveis, atingíveis, relevantes e temporalmente atribuídos.

    No fundo, a Joana não sabia que já tinha outra lista de indicadores desse objectivo que sem eles, acaba por ser um sonho.

    Por isso, eu também tenho caminhadas, que estão ligadas a objectivos de bem-estar físico e mental, mas os indicadores são 1 caminhada por semana.

    Mais, associo à actividade de recolha de lixo costeiro, porque é mais motivadora e obriga-me a um exercício mais completo: abaixar-me, fazer força com braços...

    Bom, porque me estou a alongar e isto do estabelecimento de objectivos é coisa para me perder em "discursos", fico-me por aqui.

    Escreva mais... tenho sentido falta dos seus textos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Cristina,
      Não acho que esteja a ser injusta, chamei o tema a uma publicação porque o comentário já era do inicio do mês e parece que não, e já o estamos é a acabar... então para elucidar a questão preferi responder por publicação.

      Somos todos livres de pensar e dizer, q.b., aquilo que achamos, só não concordo em dizer ao outro "não consegues medir a felicidade", ou "saber se és feliz ou não", ou "mais ou menos feliz".

      Cada um é um, e somos felizes de forma individual, por ex. a Cristina é feliz a recolher lixo nas margens e aproveita e faz os seus exercicios, se estiver 3 meses sem o fazer, não se sente mais em baixo?
      Eu sinto sempre que deixo de fazer algo que efectivamente gosto....

      então, não concordo com o não ser possível ser mensurável, porque o é.

      Um beijinho

      P.s. sim, estou de volta :))

      Eliminar
  3. Há comentários e comentários, mas pronto.

    Em relação ao "Haviam", já uma vez me corrigiram e fica aqui o esclarecimento.

    Havia está na 3.ª pessoa do singular.
    Haviam está na 3.ª pessoa do plural.

    Não sei se se enquadra no teu texto, mas pode-se usar também.

    Beijocas

    ResponderEliminar

Da vida (atualização)

Bom, por onde começar? Isto hoje é capaz de ficar tudo baralhado, já não vos escrevo à muito tempo (2meses praticamente) e vou dar-vos as úl...