segunda-feira, 5 de novembro de 2018

Análise Financeira - Outubro

Outubro, outubro, 

outono, outono

Mais um ciclo a fechar, um mês que termina, 31 novas oportunidades de acordar e fazer diferente. O frio chegou. Com os casacos já é um entra e saí do roupeiro. E andasse nisto, zonzo e a reclamar do frio, do tempo, da vitória do Bolsonaro, da Maria Leal que desaparece com 1M do herdeiro D'eça Leal, das conquisses das novelas, e das guerras dos noticiários.

A verdade é que 2018 já não terá muito mais o que contar. Acaba Outubro e Novembro e Dezembro passam a correr.
Num mês em que vos fui falando de mim diariamente, financeiramente temos:


Entradas:
- ordenado: 88,4%
- part-time: 11,6% (melhor que Setembro)

Poupança:
- conta poupança: 32,5%
- moedas de 2€: 1,1%
- casa (*): 5,3%

Total: 38,9%

Não foi um mês fácil, é facto, muito abaixo do que tenho feito ao longo de 2018, mas aconteceu. Não há como fugir do resultado numérico. Se disser que não sei como aconteceu ,estou 50% verdadeira e 50% errada. Não sei como me deixei deslisar tanto, mas sei exactamente onde está o dinheiro (investimentos de natal, prendas/recordações).

* - Dinheiro em numérico que guardo em casa quando faço alguma compra e me sobram trocos. se não forem gastos até ao final do mês, guardo como se fosse poupança e deposito na conta poupança assim que possa.

6 comentários:

  1. Olá,
    Nós também poupamos.
    Não conseguimos transferir para a poupança sempre o mesmo valor, pois as despesas da casa levam boa parte do salário, mas o pouco que sobra vai para lá.
    Boas poupnças!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Seja que valor for, o importante é criar hábitos :)
      Todo o "pouco" junto se torna em "muito".

      Beijinhos

      Eliminar
  2. Olá!

    Ultimamente tem sido muito difícil poupar. Estou a pensar fazer o desafio das 52 semanas a partir de janeiro.

    Fiquei desempregada, estou com despesas no dentista (Caríssimas!) e ainda queria voltar a estudar... vamos lá a ver se poupo alguma coisa em 2019...

    Beijinhos
    Margarida

    https://minhacasadopatio.blogspot.com/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Em situações de desemprego é realmente difícil.
      Desejo que essa fase passe e venha a bonança :)
      beijinho

      Eliminar
  3. Mesmo assim, eu acho óptimo =)
    Não sei quanto ganhas, como é lógico, mas poupas. Mesmo vivendo em casa dos teus pais.

    Beijocas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A minha ideia é mesmo essa, poupar enquanto vivo com eles, depois será muito mais difícil, pelo menos em valores como os de agora.

      Beijinho

      Eliminar

Da vida (atualização)

Bom, por onde começar? Isto hoje é capaz de ficar tudo baralhado, já não vos escrevo à muito tempo (2meses praticamente) e vou dar-vos as úl...