sábado, 28 de novembro de 2020

Tem sido um ano incrível...

Hoje venho escrever nem sei bem sobre o quê... Talvez o título surja lá pelo meio do texto, mas quero escrever só porque sim.

Tem sido um ano incrível, e não é no sentido bonito da palavra, mas isso não é novidade para ninguém... Todos estamos a ser confrontados com adversidades, com mudanças, com problemas reais, mas pelos outros eu não posso falar, por mim posso, pelo que sinto.

Tem sido um ano incrível, incrivelmente mau. Tenho experimentado sentimentos amargos, trago a garganta sempre como se tivesse um nó e os olhos de um minuto para o outro carregam de lágrimas e eu fico sem saber como agir. É difícil. Está difícil. E este ano não ajuda.

Tem sido um ano incrível, de terrorifico que se tem tornado. Gostava de pegar uma borracha e apagar tudo o que se viveu, principalmente de março para cá. Tenho-me sentido a aprender com todas as quedas é verdade, mas se me colocassem a hipótese de poder apagar este ano da memória eu apagava. Por tudo, catástrofes mundiais, vida familiar, profissional e pessoal. Apagava tudo.

Tem sido um ano incrível, de sentimentos ruins. Quando tudo vai bem algo estraga, quando há um sorriso vem uma dúvida, quando me levanto escorrego. 

Sinto-me muito cansada, se pudesse passava o dia todo a dormir, mas nem o meu cérebro aguentava tanto, mas era o que precisava. 

Quando estamos com algum problema, tendemos a viver o acontecimento repetidamente na nossa mente, isso não ajuda, torna-o maior. E eu sei que o tempo é sempre o maior aliado, o tempo e a falta de expectativa, mas até que a dor passe, dói.

A decepção dói, principalmente a que construímos em cima de pessoas. Que são nossas. Ou que queremos que sejam. Ou que já sentimos que são, mas se vão. 

4 comentários:

  1. Definitivamente este ano é de loucos. E parece que nunca se ouvir falar tanto de mortes como agora.
    Olha, essa frase "de um minuto para o outro tens lágrimas nos olhos", como te percebo.
    Mas este ano, infelizmente, está a ser fundamental para conhecermo-nos a nós, mas principalmente aos outros.
    Já levei aí umas chapadas sem mão, mas estão me a fazer crescer.

    E espectativas nas pessoas? Essa é mesmo complicada, quando não são correspondidas. Mas realmente cada um é como cada qual e foi outra das coisas que aprendi. Vivendo e aprendendo. Parece que temos estar sempre preparados para sermos traídos, pois é normal, sermos enxovalhados, pois é normal, sermos mal tratados, pois é normal.
    Já cansa.

    Beijocas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. São lições que levamos, mas sabes? Como eu não conseguiria agir assim acho sempre que ninguém o fará comigo. As vezes gostava de não ser tão "boazinha", mas a vida segue ;)
      Um beijinho

      Eliminar
  2. Sim, está a ser um ano horrível e, honestamente, não me parece que vá terminar em 31-12.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Cristina, a mim também não me parece que termine com o findar do ano, mas que pelo menos no primeiro trimestre de 2021 as coisas se recomponham. Um beijinho

      Eliminar

Da vida (atualização)

Bom, por onde começar? Isto hoje é capaz de ficar tudo baralhado, já não vos escrevo à muito tempo (2meses praticamente) e vou dar-vos as úl...